Prestes a desembarcar no Brasil, The Maine concede entrevista exclusiva ao CIB

The-Maine-31

A banda está prestes a voltar ao Brasil, em maio, e nós conversamos com Jared Monaco, guitarrista da banda.

Quais são os planos da banda para o ano de 2014? Algum projeto novo?
“Começamos o ano com uma lousa em branco. Ao longo de algumas semanas, que as coisas mudaram drasticamente. A partir de agora vamos estar na estrada por um tempo. Estamos indo para o Brasil, Europa, Warped Tour, e tenho certeza que ainda mais turnês depois disso.”

No dia 21 de janeiro a banda completou 7 anos de existência. Depois de tantos anos, há algo que vocês ainda sonham em conquistar?
”Eu acho que nós apenas arranhamos a superfície. Nossa mentalidade ultimamente tem sido a de continuar a empurrar-nos a trabalhar mais e escrever melhor. Nós sempre sonhamos em ter o nosso próprio estúdio e finalmente estamos fazendo isso. Muito animado em poder gravar o que queremos quando queremos.”

Como foi o primeiro show da sua vida? Qual o sentimento de subir ao palco pela primeira vez?
”Meu primeiro show foi em um clube muito pequeno, para mais ou menos 80 pessoas. Todos que estavam lá eram familiares e amigos, mas ainda assim foi incrível tocas as músicas que nós escrevemos. Naquela época era muito mais descontraído. Eu fui inspirado pelas bandas que eu vi pela primeira vez, quando eu era mais jovem.”

Como vocês se sentem quando seus familiares vão assistir os shows?
”Fazer um show em casa é sempre divertido. Todos os cinco de nós têm amigos e familiares muito solidários, então a lista de convidados sempre tem ambos. Eu acho que nós abordamos esses shows como qualquer outro. Ver as nossas famílias nos shows é um impulso de confiança para nós. É bom saber que eles nos apoiam.”

Que profissão você seguiria se não estivesse na banda?
”Essa é uma ótima pergunta, e também um pouco assustadora. Eu pensei nisso isso várias vezes. Qual seria a minha outra alternativa? Eu não fiz faculdade e sei que eu iria me odiar se tivesse um emprego comum. O meu coração está na música. Especificamente nos instrumentos. Eu amo saber os prós e contras de um violão ou um piano. Acho que eu iria tentar o meu melhor para usar essas habilidades para o trabalho.”

Em que país vocês gostariam de se apresentar que ainda não tiveram oportunidade?
”Nós ainda estamos tentando visitar o Japão. Nós temos a banda por tanto tempo, eu acho que é hora de fazer um show lá. Toda banda que eu conversei disse que é incrível.”

9456_xl

Qual foi o show mais marcante da banda?
”Há alguns que realmente se destacam para mim. O primeiro show que eu toquei com os caras é uma grande lembrança para mim. O show em São Paulo que filmamos para o nosso DVD foi, provavelmente, um dos shows mais surreais, havia tanta energia naquela noite. Além disso, recentemente a turnê acústica, tocamos em alguns auditórios e isso foi uma experiência muito legal também.”

Você tem algum talento secreto?
”Nada do que se orgulhar. Eu acho que sou o nerd da banda. Todo mundo vem a mim para suporte técnico. Eu só gosto de telefones e computadores com problemas e qualquer outra coisa com um interruptor on/off.”

Vocês estarão no Brasil depois de dois anos. Como estão se sentindo com isso?
”Estamos todos tão felizes por estar de volta. O Brasil ocupa um lugar muito especial no coração de todos nós. Eu não acho que consigo colocar em palavras o que senti ao receber a notícia de que estamos voltando. A resposta tem sido ótima dos nossos fãs desde que anunciamos os shows, então nós estamos ficando cada vez mais animados.”

As fãs brasileiras podem esperar alguma das músicas antigas ou o foco do show são as músicas do Imaginary Numbers, seu mais novo ep?
”Tenho certeza de que vamos tocar uma mistura de tudo. Queremos tocar o máximo material possível, porque nunca sabemos quando vamos voltar.”

A banda estará no Brasil há poucas semanas do inicio da Copa do Mundo. Vocês gostam de futebol? Ficariam mais alguns dias no Brasil para poder assistir algum jogo?
”Eu gosto de futebol! Kennedy é o cara do futebol na banda, mas eu ganhei dele no FIFA várias vezes 🙂 Nós conversamos sobre ficar para ver a Copa, mas eu não tenho certeza de que vá dar certo por causa dos ensaios que temos que fazer esse ano. Se pudermos fazer isso acontecer, nós vamos!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s