Entrevista Exclusiva: The Maine

themaine

The Maine está prestes a desembarcar no Brasil para cinco apresentações pelo país e o guitarrista da banda, Kennedy Brock, bateu um papo com o CIB sobre a vida na estrada e a nova fase da banda.

Vocês estão voltando ao Brasil com o seu novo álbum “American Candy”. O que diferencia esse trabalho dos outros?
”É bem diferente dos nossos últimos trabalhos. Obviamente foi influenciado pelos nossos outros álbuns mas é como um novo começo. Não é uma jornada desta vez. É um álbum fácil de ser escutado. Eu acho que nos sentimos tão bem como banda agora e o álbum reflete esse momento.”

Quanto tempo vocês levaram para finalizar o último álbum? Como foi o processo de gravação?
”Nós gravamos por quase um mês. Todo o processo foi uma experiência incrível. Passamos o mês sozinhos no deserto. Acho que foi um grande benefício termos nos isolado como fizemos. Nós trabalhamos mais rápido. Começávamos cedo todos os dias e íamos até a madrugada. Foi essencialmente um longo mês dedicado a música.”

Quando está em turnê, como você se prepara para um show?
”Pessoalmente, eu gosto de tomar uma bebida, fazer um aquecimento vocal, movimentar-me um pouco e ouvir algumas músicas para entrar no clima.”

Existe um ponto em que, por vezes, se torna exaustivo estar constantemente na estrada?
”Muito raramente. Nos últimos tempos, eu poderia ficar na estrada 24/7 o ano inteiro, se pudesse.”

Qual é a pior coisa que você já esqueceu em alguma turnê?
”Meu aparelho odontológico móvel. Todos os anos de tratamento desperdiçados.”

1920029_10152406798150798_4141541795225017424_n

Estar em turnê é o como você esperava que fosse?
”Isso sempre parece ultrapassar qualquer expectativa que eu tenha. Eu amo a estrada, conhecer novas pessoas e compartilhar música com o mundo.”

Qual é a sua música favorita para tocar ao vivo e por quê?
”Eu tenho curtido muito English Girls. A resposta que essa canção tem recebido é enorme desde o primeiro dia. Eu não posso esperar para estar no palco!”

Existe alguma música que você gostaria de ter escrito?
”Eu gostaria de ter escrito a nova música da banda Tame Impala, “Eventually”. Eu tenho tocado muito ela ultimamente.”

Quando você descobriu que ser um músico era uma opção de carreira viável?
”Eu ainda estou em estado de choque que esta é uma carreira viável. Me impressiona todos os dias.”

Como você se sente em estar em uma banda tão influente nas vidas dos fãs? Sabendo que suas músicas podem realmente mudar a maneira como estão se sentindo.
”A música sempre teve uma influência tão grande na minha vida. É um pouco difícil de compreender como eu poderia ter esse efeito nos outros. É uma honra ser capaz de influenciar as pessoas como fazemos!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s